quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Venceu, mas não convenceu.




A atuação da seleção contra o Uruguai ontem, foi no mínimo, digamos, morna.


Venceu o Uruguai no sufoco. Um futebol feio, enviesado, parecia jogo da segunda divisão. Uma verdadeira pelada, como comentou incisivamente minha namorada.


Tínhamos em campo, onze homens e nenhum segredo. Totalmente perdidos, sem plano algum. Nossa seleção, uma verdadeira constelação, teve o seu céu nublado. Nenhuma grande estrela brilhou. Ronaldinho, Robinho? Não sei qual foi o pior.


Tiro o chapéu para a muralha no gol. Júlio César. Se no meio-campo e no ataque a céu estava nublado, no gol estava iluminado. Mesmo dentro da casa do Rogério Ceni, Júlio "muralha" César, segurou a bola. Literalmente.

Kaká teve seu fator de raça, mas lhe faltou sorte. E é claro o grande salvador, Luís Fabiano.

Dentro de casa, fez e aconteceu no Morumbi. Como ele mesmo disse, conhece o caminho das pedras.
Não concordo totalmente com as declarações do Técnico Dunga, que diz que hoje em dia as seleções evoluíram e não existe mais jogo fácil. As seleções do resto do mundo evoluíram sim, mas e a nossa? Involuiu? Engatou uma ré? Não me venha com essa desculpa.

O que nos falta é patriotismo. Não existe mais jogador que veste a camisa e defende sua pátria. Por isso que presenciamos vexame após vexame, vitórias suadas e apertadas.

Vamos ser um povo que ame mais nosso lindo país. Coloque uma bandeira na janela de sua casa, no vidro de seu carro, vista uma camisa verde e amarela a diga: "Eu amo o Brasil!"

Com certeza será um primeiro passo para nosso crescimento. Em todos os sentidos.

Um comentário:

Thiago disse...

Realmente eu tiro o chapéu para todos da comisão técnica da seleção brasileira e principalmente para seus familiares, como a filha do dunga por exemplo. Sempre nos jogos da seleção o dunga vem com aqueles modelitos de dar inveja! Coitado dele, e coitados de nóis brasileiros que passamos mau pra ver a seleção ganhar dos adversários, e o nosso respeitável técnico se preocupando com os "sugerimentos" de sua filha!

" É brincadeira neh "!